sábado, 1 de março de 2008

Contra-Reforma: O que é heresia?


Antes de darmos uma olhada nas grandes heresias da história da Igreja, cumpre nos dar algumas palavras sobre a natureza da heresia. Isso é muito importante já que o termo em si carrega um forte peso emocional e frequentemente é mal utilizado. Heresia não significa o mesmo que incredulidade, cisma, apostasia ou qualquer outro pecado contra a fé. O Catecismo da Igreja Católica define a heresia do seguinte modo: Incredulidade é negligenciar uma verdade revelada ou a voluntária recusa em dar assentimento de fé a uma verdade revelada. Heresia é a negação após o batismo de algumas verdades que devem ser acreditadas com fé divina e Católica, ou igualmente uma obstinada dúvida com relação às mesmas; apostasia é o total repúdio da fé cristã; cisma é o ato de recusar se a submeter se ao Romano Pontífice ou à comunhão com os membros da Igreja sujeitos a ele (CCC 2089). Para ser culpado de heresia, uma pessoa deve estar obstinada (incorrigível) no erro. Uma pessoa que está aberta à correção ou que simplesmente não tem consciência de que o que ela está dizendo é contrário ao ensinamento da Igreja, não pode ser considerada como herética. A dúvida ou negação envolvida na heresia deve ser pós batismal. Para ser acusado de heresia, uma pessoa deve ser antes de tudo um batizado. Isso significa que aqueles movimentos que surgiram da divisão do Cristianismo ou que foram influenciados por ele, mas que não administram o batismo ou que não batizam validamente, não podem ser considerados heresias mas apenas religiões separadas (exemplos incluem Muçulmanos que não possuem batismos e Testemunhas de Jeová que não batizam validamente). E, finalmente, a dúvida ou negação envolvidos na heresia devem estar relacionados a uma matéria que deve ser crida com fé Católica e divina em outras palavras, alguma coisa que tenha sido definida solenemente pela Igreja como verdade divinamente revelada (por exemplo, a Santíssima Trindade, a Encarnação, a Presença Real de Cristo na Eucaristia, o Sacrifício da Missa, a Infalibilidade Papal, a Imaculada Conceição e Assunção de Nossa Senhora).É especialmente importante saber distinguir heresia de cisma e apostasia. No cisma, uma pessoa ou grupo se separa da Igreja Católica sem repudiar nenhuma doutrina definida. Já na apostasia, uma pessoa repudia totalmente a fé cristã e não mais se considera cristã. É interessante notar como, de uma forma ou outra, a imensa maioria destas heresias permanece nos dias atuais.

2 comentários:

Lazaro Laert disse...

Salve Maria!

Não entendir, porque vocês publicaram um texto do site cleofas.
Justamente de alguém que vive redicularizado a Santa Igreja Católica e nós tradicionalista.
O site cleofas é um perigo para fé Católica.
Prof. Felipe de Aquino tem dupla linguagem, ao mesmo tempo que ensina a verdade, ensina também a mentira, já fomos rotulado por ele com varios titulos (de cismaticos a coisas piores).
Sempre gostei deste blog, mais está indicação deste site me deixou decepcionado.

"Maldito seja o homem de língua dupla"(Eccli.V, II;14).
Salve Maria
Salve Cristo Rei!

Pedro da Encarnação disse...

Obrigado pelo seu comentário, foi de muita apreciação e me serviu de alerta.
Não estou tendo tempo de publicar nada no blog, já que que estou trabalhando só, e não tenho "tempo de respirar". Coloquei este texto por indicação de um seminarista tradicionalista que disse que esta correto. Não vejo erro doutrinal nele. Mas caso não tenha agradado os leitores do blog, vou ter que revisar a programação das postagens que estão acumuladas e que estão sem a minha especial atenção no que diz respeito a possíveis erros.
Tinha providenciado um livro no qual iria ser a base das postagens da série "Contra-Reforma", mas infelizmente este me faltou e estou sem material para o trabalho. Irei refazer o texto neste sábado e prometo reconstruir até segunda.
Peço desculpas a todos e prometo rever a programação de postagens. O meu trabalho está atrasado, pois já deveria estar preparando as postagens de Abril, sendo que nem terminei as de Março. Irei rever as postagens deste módulo e corrigir para que não haja mais divergências.
Salve Maria
Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!